Os objetos criados com uma impressora FDM começam pelos arquivos de design modelados no computador ou através de um scanner 3D. Antes que um objeto possa ser impresso, seu arquivo deve ser convertido em um formato que uma impressora 3D pode entender – normalmente, formato .STL.

As impressoras FDM usam dois tipos de materiais, um material de modelagem, que constitui o objeto acabado e um material de suporte, que atua como um andaime para suportar o objeto à medida que está sendo impresso.

Durante a impressão, estes materiais assumem a forma de fios de plástico, ou filamentos, que são desenrolados de uma bobina e alimentados através de um bico de extrusão. O bico derrete os filamentos e extrudem-os para uma base, às vezes chamado de plataforma de construção ou mesa. Tanto o bico como a base são controlados por um computador que traduz as dimensões de um objeto nas coordenadas X, Y e Z para o bico e base a seguir durante a impressão.

Em um sistema FDM típico, o bico de extrusão move-se sobre a plataforma de construção horizontal e verticalmente, “desenhando” uma seção transversal de um objeto na plataforma. Esta fina camada de plástico esfria e endurece, vinculando-se imediatamente à camada abaixo dela. Uma vez que uma camada é completada, a base é abaixada – geralmente por cerca de um décimo sexto de polegada – para abrir espaço para a próxima camada de plástico.

O tempo de impressão depende do tamanho do objeto que está sendo fabricado. Objetos pequenos – apenas algumas polegadas cúbicas – e os objetos altos e finos imprimem rapidamente, enquanto objetos maiores, mais geometricamente complexos levam mais tempo para imprimir. Em comparação com outros métodos de impressão em 3D, como a estereolitografia (SLA) ou a sinterização laser seletiva (SLS), o FDM é um processo bastante lento.

Uma vez que um objeto sai da impressora FDM, os materiais de suporte são removidos, embebendo o objeto em uma solução de água e detergente ou, no caso de suporte termoplástico, retirando manualmente o material de suporte. Os objetos também podem ser lixados, moídos, pintados ou chapeados para melhorar sua função e aparência.

fonte: https://www.livescience.com/39810-fused-deposition-modeling.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *